terça-feira, setembro 13, 2005

Secil e Co-Incineração

As notícias, nos dias que correm nem sempre são bem interpretadas...a Secil não se encontra a co-incinerar resíduos industriais perigosos segundo dava a entender a notícia do DN que 'postei' ontem. De facto, esta medida foi posta de parte devido ao poder da contestação local e daí ainda não avanço.

Contudo, a Secil tem estado a co-incinerar, mas tem recorrido a
outro tipo de resíduos para a substituição dos combustíveis fósseis e pretende até ao final do ano atingir uma taxa de substituição por volta dos 30%.
"Actualmente, estão a ser valorizadas energeticamente por hora 1,5 toneladas de resíduos têxteis, 3 toneladas de farinhas e 2,5 de chips de pneus. (...) função da empresa não é eliminar resíduos, mas sim torná-los matéria-prima para reduzir a importação de combustíveis fósseis e reduzir a emissão de gases com efeitos de estufa, vários países europeus, entre os quais Holanda, Suíça, Áustria e Noruega substituem já percentagens significativas de combustíveis fósseis por combustíveis alternativos".