terça-feira, setembro 20, 2005

Miranda e o seu Burro

Burro do Planalto Mirandês, uma espécie quase em extinção, característico desta zona pouco evoluída, mas com bastante 'vida'...
...estas fotografias fascinam-me não só pelo ar ternurento destes animais, mas também pela curiosidade em viver nas condições que estas fotografias nos transmitem...penso que teria que ter uma ligação com o mundo através da internet, mas penso que o resto era capaz de dispensar para experienciar uma viva com maior contacto com a Terra...
...às vezes questiono-me se o meu percurso irá ser contemplado por uma experiência como esta!!!...e qual será o seu resultado...




2 Comments:

At 2:45 da tarde, Blogger xipsocial said...

Muito mais bonitos que os burros que para aí andam, nas televisões, nas ruas de Lisboa etc..

 
At 3:27 da manhã, Blogger Bronte said...

Com que então ainda não te deste ao prazer de conhecer Miranda de l Douro e seu praino. Devíeis tirar um fim-de-semana para fazer uma viagem a essa região nordestina. Estive lá há coisa de 2 anos, por ocasião do 2º ou 3º Festival Intercéltico de Sendim, e penso que valeu a pena. Existem diversos sítios e pontos de interesse, começando na beleza inóspita da região (grande parte é planalto e bastante seco, fazendo lembrar o Alentejo) e acabando no mirandés, essa língua hoje em dia já oficializada pelo estado português, muitas vezes referida como "luç de Pertual".

Quanto ao burrico, lamenta-se o que está a acontecer - dá-me vontade de ironizar com aquela célebre deixa de uma personagem do South Park: "So you see, we have to kill animals, or else they'll die." Parece-me, todavia, que a população da região não pretende deixar que isso aconteça. O burro está associado à vida quotidiana da terra e devem ser estas pessoas as primeiras a promover acções e a definir planos de preservação. Miranda não é só ruralidade, como muitas vezes se pensa erroneamente. Acredito que haja neste espaço uma força capaz de operar uma viragem. Nem que passe pelos próprios gaiteiros, que não raras vezes os utilizam para passa-ruas e afins!...

E o sotôr tem toda a razão, com tanto animal aberrante que se vê por aí, só é pena que não sejam essas as espécies em vias de extinção.

 

Enviar um comentário

<< Home